quarta-feira, maio 18, 2011

Textos para o site do Revista:
www.revistadocinemabrasileiro.com.br


Legião Urbana

Já faz algum tempo que o Brasil perdeu um de seus maiores expoentes dentro do cenário roqueiro nacional: Renato Russo. Mas o trovador solitário nunca saiu da cabeça e dos toca-discos dos brasileiros que o conheceram ou que apenas ouviram falar de sua genialidade.

Agora uma nova geração pode se preparar para conhecer a fundo o legionário e sua banda, formada também por Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos. Vem aí, nada menos do que três filmes que têm a Legião, ou suas músicas, como personagem. Faroeste Caboclo é uma ficção, dirigida por René Sampaio, baseada em um dos maiores sucessos da banda, de mesmo nome. O épico de 10 minutos de duração conta a história de João de Santo Cristo, dos seus primeiros dias até o duelo final com Jeremias, o bandido traidor.

Ainda nessa leva, o documentário Rock Brasília, Ninguém Segura Essa Utopia, de Vladmir Carvalho, mostra em imagens feitas desde a década de 80, como o rock feito na capital federal cresceu e virou gente grande, conquistando todo o Brasil. E para fechar, Somos tão jovens, de Antonio Carlos da Fontoura, que conta a adolescência de Renato Manfredini Júnior que sonhava em se tornar o maior roqueiro do Brasil. Se ele conseguiu? É só você se perguntar se conhece um tal de Renato Russo.
Urbana Legio Omnia Vincit.



Raulzito

Falar de rock no Brasil e não citar Raul Seixas é cometer um erro craso. Talvez um dos principais roqueiros da primeira leva, Raulzito causou com sua banda os Panteras, e deixou muita gente com a pulga atrás da orelha com músicas e atitudes nada convencionais.

O defensor da sociedade alternativa, parceiro de Paulo Coelho e carimbador maluco do Plunct Plact Zum terá sua vida (e morte) esmiuçada por ninguém menos que Walter Carvalho e Evaldo Mocarzel. Com imagens da Virada Cultural de 2009, onde os 20 anos da morte de Raul foram lembrados, depoimentos de familiares e colegas de palco, o documentário vai fazer muita gente se lembrar de hinos como Eu nasci há dez mil anos atrás, Metamorfose Ambulante e Maluco Beleza. Está mais do que na moda gritar: Toca Raul!!!!

3 comentários:

Paul MacLeod disse...

massa!!

Gil Pender - Livre como um táxi disse...

Ninguém consegue falar de rock no Brasil sem falar do Raul... Se alguém consegue, meu Deus...

Taylor disse...

Nem no cinema, Caio.
nem no cinema.