sexta-feira, julho 22, 2011

Ontem fiz uma ressonância magnética.
para quem não sabe, é um exame nada demais, mas que dizem para você assim, no início:
"O exame dura uns 20, 30 minutos. Não se mexa neste tempo."

Meus queridos, já tentaram não se mexer por vontade própria por tanto tempo?
Depois de uns 10 minutos, parece que seu corpo todo precisa dar um salto. Tudo começa a comichar, a parecer estranho e incontrolável. E, como se isso não fosse suficiente, ainda colocam um protetor auricular gigante em sua cabeça. E os sons que a máquina faz parecem o de uma instalação de arte moderna.
Sim, foi assim que me senti, lá, de olhos fechados, com um fone enorme a tapar-me as orelhas, deitado com as pernas dobradas. Numa instalação de arte, uma coisa meio máquina, meio humano, branco e com som.

Faria o maior sucesso na Bienal. Mas só até o pessoal da Sociedade Protetora dos Animais aparecer.

2 comentários:

Gil Pender - Livre como um táxi disse...

Entrei nessa maldita máquina uma vez apenas, e pra nunca mais. Fui diagnosticar meus meniscos bichados. Fiquei 45 MINUTOS!

Inferno.

Paul MacLeod disse...

vocês não vão acreditar, mas eu dormi na ressonância.